Love is in the air… Por Pati Jucá

Antes de mais nada, queria agradecer a quantidade de participações da semana passada. Vocês me emocionam! Falar, escrever e abrir um pouquinho de si sempre ajuda. Obrigada por se abrirem um pouquinho comigo. Obrigada por se identificarem. Me sinto muito bem acompanhada com vocês.

Fiquei pensando que gostar de alguém, estar ou não num relacionamento, foi um tema interessante e, como essa semana estou embalada pelo casamento da minha melhor amiga, resolvi tagalerar um pouco mais sobre o assunto…

Quem está apaixonada? Por alguém que todo mundo dizia “nunca imaginei”? Quem está vivendo aquele sentimento esquisito, de que nada mais importa? Pensamos na pessoa o dia todo, desconcentramos do trabalho, esquecemos de comer (uffa!), gastamos displicentemente algumas notinhas e estamos sempre com nossa concentração em outro lugar. Que sensação boa, que bom é estar apaixonado!

E por que não dura pra sempre? Porque, por que? Sou firmemente contra a frase de que “o que é bom dura pouco” – não é bem por aí, dura sim mas de forma diferente. Na realidade, não acho que a paixão termina, ela simplesmente transmuta pura e  simplesmente por uma questão de organização. Me diz, que banco, hospital ou qualquer outro serviço vital funcionaria se o mundo inteiro estivesse apaixonado – ao mesmo tempo? Zero. Não ia acontecer – “pouco me importa se você precisa tirar seu passaporte, fazer sua consulta, ou aprender uma profissão – o que me importa é que Fulano me espera.” Isso seria nosso mundo.

Por outro lado,  o mundo não teria muita graça sem essa loucura passageira e procuro pensá-la como um gatilho – um empurrãozinho do Universo – dizendo “talvez valha  a pena, experimenta”.

Diferente da paixão, vejo o amor como um sentimento que cresce nos pilares da escolha, não do instinto. No fundo, o que procuramos na vida é amar e nos sentirmos alvo do amor de alguém. Mas esse é o sentimento que exige esforço e disciplina, longe do instinto da paixão. É a escolha que fazemos de usar nossa energia em benefício de outra pessoa, sabendo que, se a vida dela for enriquecida por nosso esforço, nos sentimos satisfeitos – a satisfação de termos realmente amado alguém.

Então, se você está apaixonada, preste atenção, pode valer a pena! Se você não está mais, pense nisso. Dá saudade dos tempos da euforia, mas ela é uma sensação passageira. A paixão pode ser o gatilho, mas ainda é o amor que constrói o mundo.

 Boa semana gente linda!

Weekend…

Foto 1 – Gabi usa fio LOVE – C0359

Foto 4 – Rafa usa colar GF – C0549

Foto 5 – Gabi usa colar nova coleção Alexandria – Disponível na próxima semana

Foto 7 – Gabizinha usa fio - C0430 e Gabi usa pulseira - Q0388 e shamballas – Q0377

Foto 12 – Juju usa colar – C0488 e irmãzinha Juju (arrasou!) com colar - C0551

Foto 16 – Rafa usa rosário – C0438

Foto 17 – Gabi usa pulseira grafite – Q0173 e fio e cruz – C0585

Obs:Peças que não estão disponíveis na online store, entrar em contato através do e-mail: gabriela@gabrielafaraco.com.br